TV SINDSPEN
Sábado, 07 de Setembro de 2019, 21h:04

Em rondas durante a madrugada, agentes encontram ligação de energia clandestina e muitos celulares em celas na PCE

Assessoria de Imprensa Sindspen/MT
imprensasindspenmt@gmail.com

Divulgação

PCE

Equipe do GIR

Revista na madrugada, na Penitenciária Central do Estado, há quase 30 dias, já virou rotina para os agentes penitenciários, integrantes do Grupo de Intervenção Rápida (GIR), que estão aquartelados na PCE desde o dia 12 de agosto quando começou a operação batizada como Agente Elison Douglas.  

Mais um dia de revista, foi assim que começou o feriado de 07 de setembro, cedo, logo ás 04h da madrugada, onde descobriram mais uma ligação clandestina de energia.

O procedimento seguiu todo o dia e mais celulares foram retirados das celas, sendo ao todo 35 celulares, carregadores, fone de ouvido e um valor significativo em espécie.

Divulgação

PCE

Mais celulares e carregadores

Divulgação

Celulares

Celulares apreendidos no sábado (07)

Conforme informações dos agentes, a gambiarra foi encontrada na quadra de banho de sol, com a descoberta de mais esse "gato" os presos  ficam sem ter como recarregar celulares e  sem possibilidades de recarregar os aparelhos, já que dentro das celas não possuem mais tomadas e  os "gatos" encontrados estão sendo derrubados.

"Mais uma vez parabenizamos aos agentes penitenciários do GIR e os plantonistas, imbuídos direto e indiretamente nessa operação, ao diretor Agno Ramos que, de forma incansável, preza e se empenha em trazer resultados que, certamente, irão otimizar o trabalho dentro da unidade penal e minimizar o dano que poderia causar na sociedade, caso continuassem com o uso e abuso de suas celas", pontua Jacira.

Assessoria de Imprensa Sindspen-MT

E-mail:imprensasindspent@gmail.com

Contato: (65) 98462-9082

Instagram:@sindspenmt

www.facebook.com.br/sindspenmt

Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.