Pautas
Terça-feira, 26 de Março de 2019, 11h:05

B.O ONLINE

Indicação visa inserir sistema de boletins de ocorrência em penitenciárias

Sistema Integrado de Registro de Ocorrências Policiais (SROP) foi proposto pelo deputado João Batista durante sessão na ALMT

LUCIENE LINS / Gabinete do deputado João Batista

Assessoria

Pensando em melhorar as condições de trabalho dos profissionais do sistema penitenciário, o deputado estadual João Batista (Pros) apresentou na última quarta-feira (20), na Assembleia Legislativa (ALMT), a Indicação n° 507/2019, que visa instituir o Sistema Integrado de Registro de Ocorrências Policiais (SROP), o popular boletim de ocorrência (B.O.), no Sistema Penitenciário de Mato Grosso.

O parlamentar relata que o SROP facilitará a execução das atividades dentro das unidades prisionais.  "A inclusão do Sistema Penitenciário no SROP é extremamente necessária, pois evitaria o deslocamento dos servidores das unidades até uma delegacia de polícia, para registrar um boletim de ocorrência", pontuou João Batista.

De acordo com João Batista, no âmbito estadual, o Decreto 184/2015 já regulamentou o Registro Único de Ocorrências Policiais, mas não contemplou o Sistema Penitenciário. "Com o SROP, as ocorrências poderiam ser registradas in loco e on-line, para dar maior agilidade aos procedimentos, uma vez que os agentes têm que se ausentar da unidade prisional, fragilizando a segurança desses profissionais e causando a interrupção dos procedimentos operacionais", comentou.

O deputado citou ainda a dificuldade enfrentada pelos profissionais do município de Água Boa, distante a mais de 40 km da delegacia mais próxima. "Cito o exemplo dos agentes penitenciários que realizam o percurso de 80 quilômetros, ida e volta, entre o presídio até a cidade de Água Boa, para registrar uma ocorrência. Com o SROP inserido na unidade, garantiria a eficiência das atividades penitenciárias, além da economia financeira para os cofres públicos", concluiu.

Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.