Tangará da Serra
Quinta-feira, 02 de Maio de 2019, 10h:47

Campo Novo do Parecis

Agente Mirim

O Crime não compensa

Sindspen-MT

Atualmente no Brasil convivemos em uma sociedade onde o indivíduo entra cada vez mais cedo no mundo do crime. É muito comum vermos crianças e adolescentes praticando infrações penais e não demora muito para que na juventude adentrem o sistema carcerário, onde a situação tende a piorar considerando que a população carcerária cresce a cada ano e que as condições de vida dentro do sistema penitenciário não é nada favorável para o desenvolvimento da juventude.

Símbolo 3

 

 

 Não é segredo pra ninguém que o Sistema Penitenciário brasileiro já ultrapassou a barreira do caos há muito tempo e as previsões para o futuro não são as melhores.

Considerando o contexto de desigualdades em que vivemos e do enorme abismo que há entre ricos e pobres, além de outros fatores como acesso a educação de qualidade, saúde, emprego além dos diferentes tipos de famílias que muitas vezes não possuem a estrutura adequada para o desenvolvimento do indivíduo, mas, pelo contrário, em muitos casos a criança encontra nessa família o contato com a violência, com a dor. 

De acordo com a pesquisadora de famílias Regina Célia Mioto (1997), contraditoriamente a família tem sido lugar de felicidade e infelicidade.

Símbolo 2

 

Diante disso, notamos que a dinâmica das relações familiares não são processos dados e sim construídos historicamente e se relacionam com os membros internamente e com o meio social, nesse sentido a família pode se constituir em um espaço favorável (felicidade) ou não (nesse caso um espaço de limitações e sofrimento – infelicidade) para o desenvolvimento de seus membros. 

De acordo com essa perspectiva nota-se um processo complexo de família inserida num sistema social que ao mesmo tempo que a enaltece a oprime.

Sendo assim podemos ver que o nosso País, nossos jovens e a família necessitam de ajuda. As instituições, o Estado e a própria sociedade devem zelar pelas famílias assim como prevê a nossa constituição, assim como zelar pelo bem-estar dos nossos jovens a fim de evitar que eles venham a andar por caminhos que levam a morte, além de buscar combater o crescimento da criminalidade. É com essa visão que nasceu o projeto Agente Mirim, com o objetivo de conduzir crianças, adolescentes e jovens dando a estes a oportunidade de se desenvolver considerando o sistema de regras e leis vigentes.

Viver em sociedade longe do mundo do crime zelando pelo bem comum da sociedade sob uma perspectiva de crescimento pessoal, profissional e social através dos valores familiares é o que esperam os idealizadores desse projeto que atua na educação preventiva desses jovens mantendo-os longe dos recrutadores do crime que espreitam atentos o momento em que possam envolver nossos jovens a participar das atrocidades cometidas por eles fortalecendo assim, uma espécie de poder paralelo que disputa com o próprio Estado e tem nisso uma filosofia de vida, o chamado ethos Criminal.

O Projeto Agente mirim busca envolver também a família do indivíduo agregando valores para além do lar, valores que servirão para a vida em sociedade. Sendo assim, através dos seus resultados o AGEM conseguiu chamar também a atenção de diversas autoridades e tem como parceiros o poder judiciário da comarca onde atua, bem como a atenção da prefeitura e diversas outras autoridades.

Símbolo 4

 

 

 

 

 

O Projeto Agente Mirim – AGEM conta para o seu funcionamento com o trabalho voluntário de Agentes Penitenciários qualificados que compõem uma equipe que compartilha o seu conhecimento técnico em diversas áreas que se dedicam incansavelmente por acreditar que com oportunidades se faz uma sociedade melhor.

O Projeto que começou em Campo Novo do Parecis-MT ganhou destaque e está servindo como referência para que outros projetos sociais desenvolvam trabalhos nesse sentido.Para o funcionamento do projeto a Coordenação que é feita pelo Agente Penitenciário Fábio Aguiar conta com o apoio dos instrutores voluntários, a Asociação dos Servidores Penitenciários de Campo Novo do parecis e comerciantes locais.

Os interessados em colaborar com o projeto poderão fazer doações  através de depósito em conta bancária :Banco Do Brasil - Associação Dos Servidores Penitenciários De Cnp, Agência:3036-8, Conta:32319-5 CONTATOS:65-99902-2106 – ADM:65-996227899

Símbolo 5

 

Galeria de fotos:

Galeria de Fotos
Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.