Imprensa
Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019, 13h:40

Sindspen-MT esclarece reportagem veiculada pelo site Muvuca Popular “Servidor demitido é nomeado em cargo irregular”

Assessoria de Imprensa Sindspen/MT

O Sindicato dos servidores penitenciários do Estado de Mato Grosso (Sindspen-MT) vem esclarecer, publicamente, a reportagem veiculada no site Muvuca Popular, “Servidor demitido é nomeado em cargo irregular”, que é inverídica essa afirmação. O servidor citado na matéria em questão Glauder Benedito Figueiredo Pinho é servidor de carreira do sistema penitenciário de Mato Grosso desde 2004, tendo inclusive iniciado suas atividades ao ingressar no sistema, no antigo  Complexo Pomeri, entre os anos de 2004 a 2009, onde passou por vários setores entre eles: Agente Orientador, Chefe de Equipe, Assessor e Gerente, e lá  acumulou grande experiência.

Após muito colaborar para o avanço do Sistema Sócio Educativo, em 2009, o servidor participou do Curso de Operações Penitenciarias Especiais e hoje é integrante ativo do grupo SOE (Serviços de Operações Especiais), onde participou e participa de diversas ações especializadas do Sistema Penitenciário.

Em 2010 foi também gerente de armas e logística,  assim como contribuiu  na formação de outros servidores, quando integrou a equipe da Escola Penitenciária,  como  instrutor de TNL - tecnologia não letal e instrutor de armamento e tiro. Também já instruiu os servidores na formação de soldados da PM e Corpo de Bombeiros. A presidente do Sindspen-MT, Jacira Maria da Costa lamenta por não ter sido checada a informação, que é tão fácil de ser comprovada em todos os meios públicos, já que o servidor Glauder tem conduta ilibada, honrada e irreprovável perante a sociedade, por esse motivo recebeu o convite a esse mais novo desafio e em reconhecimento ao seu caráter e dedicação ao tempo despendido no Sócio Educativo. 

Solidarizamos com o agente penitenciário, Galuder Benedito, pelo equívoco que envolveu seu nome, mas queremos tranquilizar a população que o servidor tem uma carreira pautada pela lisura e que nunca foi demitido, nem sequer respondeu a justiça por processos trabalhistas, como foi publicado na matéria e frisa que o mesmo é concursado desde 2004. "Parabéns Glauder, essa lembrança ao cargo é bem merecida e sabemos que fará um excelente trabalho em prol dos Servidores do Sócio Educativo e, principalmente, com os adolescentes em conflito com a lei."  

Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.