Cuiabá, 10 de Dezembro de 2018
Sindspen-MT

Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso

}

Terça-Feira, 07 de Agosto de 2018, 19h:33

Tamanho do texto A - A+

Sindspen recorre ao TJ para resolver impasse com o governo

Por: Assessoria Imprensa Sindspen

Diante do descaso que o estado vem tratando a categoria e pela lentidão em apresentar o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), os Servidores do Sistema Penitenciário de Mato Grosso em assembleia que aconteceu hoje (07.08), em frente ao CRC, deliberaram por protocolar na próxima quinta- feira (09), um dissídio coletivo no Tribunal de Justiça, para que o TJ possa intermediar no andamento do TAC, onde será estabelecido um prazo para o governo se manifestar com relação à convocação dos aprovados no último concurso e acabar com essa protelação.

A categoria também votou por permanecer em estado de assembleia permanente até quinta-feira, e dependendo do resultado no TJ será marcada a próxima assembleia.

De acordo com o Presidente Interino do Sindspen, Amaury Paixão o sindicato vai esgotar todos os meios possíveis dentro da legalidade para que esse TAC seja celebrado, caso isso não ocorra serão tomadas medidas mais drásticas.

“Após o protocolo do dissídio coletivo se o governo não se manifestar para apresentar o TAC, vamos convocar toda a categoria de Mato Grosso para uma paralisação geral, vamos parar o sistema penitenciário do estado”, declarou Amaury Paixão.

“Nós estamos no estado de vigília não podemos mais retroceder, nós fizemos a parte de mobilização, assembleia permanente, nós passamos pela fase do protesto e agora já estamos em uma fase um pouco mais radical. O que a categoria decidir o sindicato vai acatar, estaremos imbuídos de corpo e alma para fazer o melhor no que for deliberado. Quero deixar claro que o Sindspen não está se eximindo da responsabilidade, nós chegamos onde estamos com muita luta, mas se todos os meios forem esgotados nós com certeza vamos partir para um movimento mais radical”, destacou o Presidente Interino do Sindspen/MT, Amaury Paixão.

 

Sobre o TAC

O TAC se encontra na Procuradoria Geral do Estado, para ser feita a analise de impacto e considerações junto com a Sefaz e Seplan, sem prazo estimado de entrega, e depois será devolvido para o Ministério Público colher as assinaturas de três promotores do MP, representantes da PGE, Defensoria e Executivo e posterior enviar para o Judiciário homologar.

 

Permutas
Publicações
WhatsApp Image rotam.jpeg
Data: 2018-08-17 11:58:25
Arquivo: jpeg

pdf-porte de armas.pdf
Data: 2016-08-22 08:57:01
Arquivo: pdf

pdf-sample (1).pdf
Data: 2015-08-15 16:06:46
Arquivo: pdf