Imprensa
Segunda-feira, 25 de Novembro de 2019, 18h:29

no HMC

Sindspen cobra do prefeito uma ala específica para pessoas privadas de liberdade

Gizele Carvalho / Sindspen-MT

Davi Valle Sicom/Prefeitura de Cuiabá

Criar uma área específica para atender as pessoas privadas de liberdade nos estabelecimentos municipais de saúde, para  melhorar a segurança dos reeducandos, da equipe que faz a escolta e também da sociedade. Esse foi o assunto abordado na tarde desta segunda-feira (25) pela presidente em substituição do Sindicato dos Servidores Penitenciários, Jacira Maria da Costa e o Prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro. A reunião foi realizada no gabinete do prefeito, no prédio da prefeitura.

Na ocasião a presidente Jacira apresentou ao prefeito e também ao deputado federal Emanuel Pinheiro da Silva, o pedido para que seja criado um espaço adequado dentro do novo Hospital e Pronto Socorro Municipal de Cuiabá (HMC). A ideia é que seja concentrado o atendimento em apenas um local, para que os reclusos possam ser atendidos de maneira separada e sem causar nenhum risco para a sociedade.

Davi Valle Sicom/Prefeitura de Cuiabá

Reunião Prefeitura

 

O prefeito Emanuel pinheiro se interessou pelo assunto é relatou que a demanda é de extrema importância. “Está certo o Sindspen em chamar atenção da prefeitura de Cuiabá, para um sério problema que precisamos dar resposta para a sociedade e também aos servidores, pois existem situações de extrema periculosidade que representa uma angustia social. Aqui em Cuiabá mesmo já houve várias situações em unidades de saúde, que na hora do atendimento eles aproveitam para armar fuga colocando em risco a população no geral. Fico feliz em acompanhar essa demanda vamos estudar essa ampliação de uma ala especifica no HMC para atender os reeducandos do sistema penitenciário, quero fazer um estudo técnico e depois uma nova reunião”, enfatizou.

Esteve presente também durante a reunião o superintendente da Regional Leste, Anderson Santana da Costa, que representou Secretário Adjunto da Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária, Emanoel Alves das Flores, o superintendente apoia a cobrança do Sindicato. “É um problema antigo do Sistema Penitenciário e isso é uma solução que vai trazer melhoria tanto para o Sistema referente segurança e a logística, quanto para a sociedade aonde será retirado o risco das pessoas estarem no mesmo ambiente de uma pessoa privada de liberdade que às vezes tem um grau de periculosidade considerável”, disse.

“Evitar que fique levando os reeducandos para vários locais, inclusive nas Upa´s que são dentro de bairros que fragiliza muito as unidades e coloca todos em risco. É por isso que nós queremos que o atendimento seja normalizado em um local especifico. Após a reunião fiquei muito satisfeita pelo atendimento e prontidão do prefeito em entender que existe um problema que não é somente do Estado, e também do Município, ele fez questão que essa situação seja resolvida em parceria com o deputados federal Emanuel Pinheiro e o deputado estadual João Batista. E nós vamos buscar também o apoio de deputados estaduais para que esse projeto tenha êxito a todos, para que tanto o Sistema Penitenciário quanto a sociedade possam ser atendidos a contento e a população não venha correr nenhum risco”, ressaltou Jacira Maria.

A presidente agradeceu ainda os diretores do Sindspen Jorge Moraes e Maria Elena por terem agendado a reunião com o prefeito. Jacira  também agradeceu a presença do João Batista e do secretário Emanuel Flores, por meio do seus representantes.

Davi Valle Sicom/Prefeitura de Cuiabá

Reunião Prefeitura

 

Participaram da reunião também o diretor de Esporte e Lazer do Sindspen, Jorge Moraes e assessor de gabinete João Fernando representando o deputado estadual João Batista.  

Relatório

A partir da reunião ficou decidido que o Sindspen irá fazer um relatório detalhando todas as situações, aonde será feito um estudo técnico para a ampliação dessa ala especifica para atendimento dos reeducandos do sistema penitenciário.

O prefeito Emanuel Pinheiro tem interesse para que o projeto tenha andamento no início de 2020, talvez com um outro projeto que já esta em andamento. "Vamos trabalhar juntos sim, após o relatório ser feito iremos ver se há possibilidade de ampliar essa demanda junto com o projeto da Universidade de Várzea Grande ( Univag) que será adequada no HMC no início de 2020.

Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.