Imprensa
Terça-feira, 13 de Novembro de 2018, 11h:24

Sem pagamento da RGA, servidores penitenciários não descartam greve por tempo indeterminado

Servidores do Sistema Penitenciário de Mato Grosso participaram nessa terça-feira (13), da assembleia unificada promovida pelo fórum sindical, que aconteceu em frente a Seges, para debater sobre o atraso do pagamento da recomposição geral anual (RGA) e o fato do estado alegar que tem parecer do Tribunal de Contas (TCE) que restringe o pagamento. A categoria deliberou que na próxima semana será marcada uma nova assembleia para ratificar a decisão de uma paralisação de 24 horas, que foi decidido pelo Fórum Sindical. “Convocamos todos os servidores para ficarem em alerta, porque se preciso nos mobilizaremos para iniciar uma greve por tempo indeterminado, até que o governo pague a RGA”, destacou o Presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso, João Batista. A recomposição geral anual é um direito constitucional, que é a recomposição da inflação anual no salário de todo trabalhador, seja da iniciativa privada, profissionais liberais, como também os servidores públicos. “No entanto infelizmente já tem bastante tempo que o poder público e gestores públicos vêm tentando criminalizar os servidores públicos, tentando passar para sociedade que esses não querem trabalhar e que reivindicam apenas aumento salarial, isso não é aumento de salário, mas sim uma recomposição inflacionária anual que todo trabalhador seja público ou privado tem direito”, frisou Batista.  

Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.