Imprensa
Sábado, 16 de Março de 2019, 22h:00

Campo Novo do Parecis

Presidente do Sindspen-MT se emociona com projeto “AGEM” e frisa: “Precisamos cuidar de nossas crianças!”

De um lado funciona a Cadeia Pública da Cidade de Campo Novo do Parecis e no fundo dela em um espaço cedido pela Associação de Servidores Penitenciários (ASP-CNP), funciona o projeto "Agente Mirim", que também é administrado e conduzido pela associação

Assessoria de Imprensa Sindspen/MT
Campo Novo do Parecis

Foi para prestigiar a abertura oficial do ano de 2019, que a presidente, em substituição, do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso (Sindspen-MT), Jacira Maria da Costa e o Vice-presidente, Gilciney Mendes Gomes  se deslocaram até a cidade de Campo Novo do Parecis para participar do evento, onde a presidente se emocionou e classificou como grandioso e de grande relevância para a comunidade local. 

Para Jacira, participar desse momento foi um divisor de águas, pois como diretora do Sindspen sempre ouviu falar da grandiosidade, mais nada como ver com os próprios olhos e ouvir tantas pessoas e pais de famílias justificarem a importância do projeto em sua família. “Ouvi uma mãe dizer como o seu filho mudou, após ingressar no projeto. Antes o filho se quer pedia benção em casa e não respeitava os pais e após o primeiro ano ele já tinha mudado a maneira de ser, pensar e agir... Ouvi o depoimento maravilhada e fiquei a pensar em como seria bom se essa ação fosse estendida para mais jovens. Só isso já fez valer a pena a vinda, ver que hoje os servidores penitenciários fazem grande  diferença na sociedade”, frisou Jacira. 

Fábio Aguiar, idealizador e responsável pela criação do Agem, diz que nesses 04 anos, já coleciona muitas histórias: Mães que por meio do projeto restabeleceram a harmonia e disciplina em seus lares, como é o caso da Professora Priscila, mãe do João Pedro e Luana (que já saiu do projeto devido à idade) e hoje faz faculdade de direito e que quer ser delegada da Polícia Civil. ”Tínhamos muitos problemas com nossos filhos e  hoje graças a Deus e depois os agentes penitenciários, não temos mais... Só tenho a agradecer por esse projeto estar instalado aqui em nossa cidade. O projeto contribui e muito e posso dizer por que muitos são meus alunos na escola e a disciplina, hierarquia e respeito mudaram”, concluiu. 

Sob fortes aplausos, os jovens adentraram o espaço e foram recebidos por salvas de palmas efusivas. Primeiro os veteranos, depois os novos alunos conhecidos como lobinhos e após a entrada de todos agentes mirins, os agentes penitenciários fizeram uma apresentação demonstrando um pouco de como é feito o trabalho de intervenção em unidades penais, com a finalidade de demonstrar a importância do trabalho em equipe, que é um dos principais ensinamentos aos alunos. 

Para os pais dos alunos novos, Roberta Torres e o Cacique da Aldeia Salto da Mulher, são muitas as expectativas e que há tempos acompanham o desenvolvimento do projeto, o respeito dos que já participam e também o resultado positivo na cidade. “A proposta de integração com a família foi o que  mais me motivou, já que isso está se perdendo nas famílias”, disse Roberta. 

Apoiado por todos  os agentes penitenciários e parceiros, o projeto é composto por ações voltadas à cidadania, patriotismo, hierarquia e disciplina, visando o desenvolvimento das potencialidades: Intelectual, social e profissional de crianças e adolescentes entre 12 a 17 anos de idade e tem por objetivo geral oferecer ao Agente Mirim que seja protagonista e multiplicador de conhecimento e valores, éticos e morais, contribuindo com o meio social em que está inserido. 

Conforme o Diretor da unidade, Edivânio Trindade, é uma honra há 05 anos  ter o projeto nas dependências da unidade, pois é uma forma de prevenção ao crime, ou seja, que esse jovem ao completar a maioridade não se integre ao crime e seja cliente na cadeia pública. 

O deputado estadual e presidente licenciado do Sindspen, João Batista (Pros), que conhece muito bem esse projeto e esteve presente no evento, discorreu que acompanhou a criação do Agem desde o primeiro dia e agora como parlamentar na Assembleia Legislativa, pretende continuar apoiando. “Vamos buscar junto aos outros parlamentares recursos para a melhoria do trabalho, tentar levar para outros municípios, como forma de combater a criminalidade e prevenir o uso de drogas por parte dos nossos jovens”, pontuou Batista. O deputado também informou que falou do projeto com o presidente da Assembleia legislativa/MT, que em visita ao município de Campo Novo do Parecis, ficou encantado e lhe pediu para dizer que gostou do projeto e também será colaborador nas ações desenvolvidas. 

O projeto conta com a participação voluntária de agentes do Corpo de Bombeiros, pessoas civis e demais funcionários públicos que cedem um pouco do seu tempo para colaborar e apoiar as atividades, como é o caso do servidor público, Carlos Augusto que participa desde 2018 voluntariamente como instrutor, levando aos alunos a importância da ordem, disciplina e respeito. 

Para o ano de 2019 foram ofertadas 80 vagas, sendo: 20 para lobinho,  10 para o turno matutino e 10 para o turno vespertino, vagas extras para o CRAS, Conselho Tutelar, 15 vagas para indígenas, 01 vaga para portador de necessidades especiais, 03 vagas para Pessoas da Terceira Idade, 30 vagas para o Distrito Marechal Rondon, 20 para escolas e outras conforme a aprovação da equipe dos coordenadores. 

Prestigiaram o evento, além dos diretores do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso, as personalidades políticas da cidade, como o prefeito (Rafael machado), seu vice, vereadores, servidores do sistema penitenciário dos arredores, o deputado estadual João Batista, entidades sindicais locais e parceiros do projeto. 

Novidades para 2019 

Para o ano de 2019, o coordenador Fábio disse que terá algumas novidades, como a implantação da fanfarra do projeto com 50 componentes, sendo composta por pais dos alunos, além de crianças especiais e pessoas da terceira idade. São tantas expectativas estampadas nos rostinhos das crianças, adolescentes, os pais e todos que acreditam no projeto, mas, ele depende de contribuições e voluntários, ninguém é remunerado. O que fazem é espalhar amor, carinho e atenção, que resultará em uma sociedade melhor. Por isso é necessário que os pais estejam comprometidos e acompanhem de perto seus entes queridos, lembrou o coordenador Fábio, que também pediu que os colaboradores continue dando apoio e buscar outros parceiros, para manter toda logística e estrutura necessária para execução do projeto. 

“Parabenizo a todos os envolvidos nesse belíssimo trabalho social, muito me orgulha poder participar e contemplar os resultados positivos e saber que os nossos servidores se preocupam com o futuro desses jovens e estão plantando uma semente boa que na hora certa irá frutificar e dar bons frutos, com certeza. Somos e continuaremos a ser parceiros desse projeto, porque acreditamos que esse é o melhor caminho para se evitar a criminalidade, ensinando a hierarquia, honra e disciplina, parabéns   a todos”, finalizou Jacira.

Galeria de fotos:

Galeria de Fotos
Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.