Cuiabá, 23 de Fevereiro de 2018
Sindspen-MT

Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso

}

Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 17h:46

Tamanho do texto A - A+

Presidente do Sindspen comenta o incidente ocorrido na UPA e parabeniza ação rápida dos Agentes Penitenciários

Agentes revidaram de forma rápida e evitaram o resgate do preso.

Por: Assessoria Sindspen-MT

A unidade de saúde foi invadida por dois homens armados, que segundo informações dos presentes no local pretendia resgatar um suposto membro de facção criminosa que estava sob custódia do Centro de Ressocialização de Cuiabá-MT, e foi conduzido para receber atendimento médico.

 

Conforme relatos dos agentes que compunham a escolta, os criminosos estavam fortemente armados e tentaram resgatar, um traficante que está detido no Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC). Os criminosos abriram fogo contra os agentes penitenciários, que revidaram a ação e na troca de tiros cinco pessoas foram feridas, entre elas uma enfermeira da unidade de saúde e um Agente Penitenciário que conduzia o custodiado.

 

“Os homens já entraram na UPA atirando”, descreveu um dos agentes na escolta.

 

Conforme o presidente do Sindspen, João Batista, sempre quando acontecem tragédias como essa, “que graças a Deus não houve vítimas fatais, porém poderia ter ocorrido”, o governo e autoridades vem na mídia e apresentam mil soluções para resolver o problema do sistema penitenciário, mas, infelizmente não são concretizadas, na hora que a questão sai da mídia, o assunto também é esquecido. “A gente vê a que a SEJUDH, peca em muitas situações, uma delas é quanto à informação, mas, entendo que a minha obrigação enquanto representante da categoria é informar a sociedade a respeito do nosso trabalho. Sabemos que a Gestão apenas apresenta para a mídia e para a sociedade as ações de ressocialização, o que acaba por mascarar a realidade e não divulga as ações de rotina na custódia para manter a segurança nas nossas unidades. Precisamos mostrar sim ações dos profissionais como a que aconteceu em Sinop na madrugada de ontem e a dois meses em duas tentativas de explosão de muro e resgate de preso, a tragédia que ocorreu na UPA, que não são casos isolados, e ainda acontecerão porque o crime não para, e nossos servidores darão a resposta”. frisou.

 

 

“Parabenizo aos agentes penitenciários pela ação e pelo revide, dando resposta à altura, impedindo o resgate do custodiado, cumprindo com sua responsabilidade”.

 

 

A Diretoria Executiva do Sindicato dos Servidores Penitenciário do Estado de Mato Grosso (Sindspen-MT), lamenta o incidente ocorrido na tarde de ontem (13) na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte, localizada no bairro Morada do Ouro e informa que as saídas para atendimento médico dos custodiados acontecem em consequência a deficiência de atendimento médico adequado dentro das unidades.

Permutas
Publicações
pdf-porte de armas.pdf
Data: 2016-08-22 08:57:01
Arquivo: pdf

pdf-sample (1).pdf
Data: 2015-08-15 16:06:46
Arquivo: pdf