Cuiabá, 20 de Julho de 2018
Sindspen-MT

Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso

}

Sexta-Feira, 26 de Maio de 2017, 12h:02

Tamanho do texto A - A+

Servidores Penitenciários de Mato Grosso participam do movimento “Ocupa Brasília”

O “Ocupa Brasília” é um movimento nacional que reúne diversas categorias vinculadas as centrais sindicais em protesto contra a corrupção na política e protesta contra as Reformas da Previdência e trabalhista.

Por: Ana Paula Barros-Imprensa Sindspen-MT

Os servidores do Sistema Penitenciário do Estado de Mato Grosso estiveram presentes no movimento “Ocupa Brasília”, realizado na ultima quarta-feira (24) em Brasília-DF.

 

O movimento foi marcado por muita tensão e embate por parte dos mais de 150 mil servidores que participaram do evento, conforme dados da Policia Militar do Distrito Federal.

 

A luta popular que reuniu diversas categorias do país foi impulsionada devido o agravamento da crise do Governo de Michel temer (PMDB) e contra a proposta da Reforma da Previdência.

 

Os servidores mato-grossenses enfrentaram aproximadamente 18 horas de viagem para participarem desse importante ato que marcou a história como um dos maiores movimentos popular do país.

 

A concentração foi em torno do estádio Mané Garrincha e em marcha a multidão seguiu rumo ao ponto principal que era o congresso nacional. Os servidores penitenciários de todo o Brasil se juntaram em um determinado momento da caminhada e em uma só sintonia marcharam juntos pedindo a aprovação da “PEC 308” que cria a Policia Penal e “Fora Temer”. Os manifestantes em palmas abriram passagem para que os guerreiros do sistema penitenciário passassem e tomassem a frente do movimento.

 

Próximo o Ministério da Fazenda os manifestantes, na tentativa de ocupar o Congresso Nacional, foram impedidos pela barreira formada de policiais munidos de equipamentos como bombas de efeito moral que usaram de opressão contra os servidores disparando bombas de efeito moral e balas de borracha na tentativa de sufocar e reprimir o movimento, a ação deixou alguns feridos, como um agente penitenciário do estado de Sergipe que no embate ficou gravemente ferido, perdendo dois dedos que se encontra hospitalizado e precisou levar 30 pontos na mão e ainda ira passar por uma cirurgia e uma Agente Federal de Execução Penal que levou um tiro de bala de borracha na cabeça. Mesmo com a opressão os manifestantes não cederam e continuaram a manifestação.

 

 

Durante o movimento houve registro de incêndio na área interna dos Ministérios da Agricultura, do Planejamento e da Cultura e depredação dos prédios da Esplanada dos Ministérios.

 

 

 A Diretora Parlamentar do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso (Sindspen-MT), Jacira Maria que esteve presente e participou ativamente no movimento contou como foi intensa a manifestação. "Começou tranquilo depois teve muito gás de pimenta e lacrimogêneo, muita balas de borracha, muitas bombas de efeito moral. Houve muitos civis machucados por terem revidado aos policiais jogando pedras e paus neles, vários servidores inclusive do sistema penitenciários foram atingidos, alguns agentes de Mato Grosso ficaram lesionados mas, não fugiram ao enfrentamento, porque não aceitamos arbitrariedades e tirania contra a população. Em determinado momento recuamos, pois a mobilização começou a ter um viés partidário. Tentamos entrar no Congresso, mas como tinham muitos civis recuamos... Porque perdeu o foco e o movimento passou a ser partidário. Convidaram-nos para tomar à frente, mas dispersamos, porque a bandeira que levantamos não envolve violência a civis", afirmou a sindicalista.

 

 

 

“O movimento desta quarta-feira em Brasília não encerra o calendário de lutas populares. “O povo vai continuar mobilizado. Ainda tem mais atos pela frente e a possibilidade de uma greve geral pra derrubar de vez esse governo, conseguir as eleições diretas e não permitir que eles retirem nossos direitos. O sistema penitenciário continua em alerta”, finalizou Jacira.

Permutas
Publicações
pdf-porte de armas.pdf
Data: 2016-08-22 08:57:01
Arquivo: pdf

pdf-sample (1).pdf
Data: 2015-08-15 16:06:46
Arquivo: pdf