Assessoria de Imprensa
Sábado, 10 de Agosto de 2019, 08h:00

GMF

“É grande a disposição dos servidores em participar ativamente dos projetos de Ressocialização", frisa representante do Sindspen no GMF

Assessoria Sindspen-MT

10503e05-5104-4493-8b86-d4c4a43d2842.jpg

 

Na última semana foi realizada mais uma visita do Grupo de Monitoramento e Fiscalização (GMF), supervisionado pelo desembargador Orlando Perri e coordenado pelo juiz Geraldo Fernandes Fidelis, do Núcleo de Execuções Penais (NEP) da Comarca de Cuiabá. As visitas foram realizadas nas unidades prisionais de Nova Xavantina, Barra do Garças e Água Boa. 

bb034d0a-5ac0-4469-bdce-ca21a7c9ce0e.jpg

 

Acompanhando a visita representando o Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado de Mato Grosso (Sindspen/MT),agente penitenciário,  Ahmenon Lemos Dantas,  pontuou a importância e o objetivo das visitas. "O objetivo é diagnosticar o andamento das atividades do sistema prisional, ver os pontos positivos e negativos para assim podermos diagnosticar onde possa indicar as diretrizes a  serem tomadas com o objetivo de sanar  as mazelas do sistema, além de ampliar o que a de positivo. Tudo isso com o intuito de construir uma melhoria no sistema prisional, para que os efetivos cumpram seu papel de ressociaizar o reeducando. A gente busca também sensibilizar as autoridades, membros de entidades organizadas  e empresários sobre a importância da inserção dos reeducandos no mercado de trabalho", frisou.  

Passando por  Chapada doa Guimarães, a  comitiva fez uma breve visita a nova cadeia, que foi reformada.  "Com esforço da direção os servidores e parceiros  conseguiram reformar e estruturar o ambiente levando assim uma melhoria aos profissionais para exercerem melhorar suas funções, a nossa estrutura também beneficia os recuperandos a terem condições dignas e espaço mais adequado", enfatizou.  

Assessoria Sindspen/MT

1c5d618d-86c0-4e57-8dd9-4824e711c152.jpg

Visita na Cadeia Pública de Nova Xavantina

Já em Nova Xavantina, lugar onde está localizado a unidade prisional feminina o servidor notou a necessidade de melhorar a estrutura, mas parabenizou os efetivos que atuam no local.

Nas unidades de Barra do Graças e Água Boa, Ahmenon frisou que apesar do numero reduzido de servidores, é possível verificar a disposição dos profissionais em participarem ativamente dos projetos de ressocialização  desenvolvidos nas unidades. 

"Esses projetos tem sido muito positivo e de extrema importância para os recuperandos e nessas unidades há vários projetos educacionais e de trabalho em comum. As duas unidades têm em seus espaços, fábricas de uniformes aonde emprega vários reeducandos. Já em Água Boa há projetos como horta, marcenaria e se projeta criar com o apoio do sindicato rural, uma fruticultura irrigada projeto que ao ser implantado irá gerar mão de obra para muitos recuperandos dando a eles uma oportunidade de evoluir como pessoa. Em Água Boa pode se ver um projeto muito especial aonde os presos há mais de meia década trabalham no plantio de teca e já passaram pelo projeto centenas de recuperandos” , pontuou.

Ahmenom reforçou também a gratidão pelo trabalho desenvolvido durantes as visitas. “Quero frisar o interesse e vontade do desembargador que junto com sua equipe e o grupo do GMF estão em busca de conscientizar as sociedades organizadas que empregar mão de obra do recuperando é importante para que eles retornem para casa sendo útil para a sociedade e não trazendo risco maior. O desembargador tem vontade de ver essa transformação, apesar de saber das dificuldades. Ele é uma voz que é ouvida, porque nós do sistema prisional há anos estamos pedindo socorro para as unidades e nunca nos foi dada a devida atenção. E é importante deixar claro que o sistema penitenciário tem muitos servidores dedicados e empenhados em fazerem um bom trabalho”, desabafou.

Assessoria Sindspen-MT

ada56107-582c-4315-b7ec-79bef735e27d.jpg

 

Para a presidente em substituição do Sindspen, Jacira Maria a participação do servidor penitenciário no GMF, oportuniza uma representatividade que até então ainda não se tinha espaço. “A sociedade vê apenas o que a mídia divulga no caso as mazelas no sistema prisional, sendo que o ruim é coisa mínima, acontecem muito mais coisas positivas, e isso fica oculto. É importante essas visitas para que seja feito a visão do lado positivo e claro ter consciência do negativo e poder melhorar a realidade  e ampliar os pontos positivos. Sobre tudo ver o sistema prisional como ele é”, finaliza a presidente.

A vistoria do GMF, que também conta com a participação do juiz Bruno D´Oliveira Marques, de Cuiabá, foi acompanhada pelos magistrados de Barra do Garças, Michell Lotfi Rocha da Silva, João Filho de Almeida Portela, Carlos Augusto Ferrari, Fernando da Fonsêca Melo, Alexandre Meinberg Ceroy e Douglas Bernardes, de Execuções Penais.

 

Comentários









COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site. Clique aqui para denunciar um comentário.